TED ou DOC estornado: o banco devolve a tarifa?

Com tantas instituições financeiras no Brasil, é bem comum a transferência de dinheiro entre bancos diferentes. As transferências são realizadas para fazer pagamentos a longa distância, ou para outros fins. Hoje em dia, o mais indicado são as operações eletrônicas, pela praticidade e segurança que elas oferecem aos seus usuários. Um dos meios utilizados para este fim é o TED ou o DOC.

O DOC é utilizado para a transferência de dinheiro para outra conta em um outro banco cujo limite máximo é de R$ 4.999,99 e para valores acima de 5 mil é necessário fazer uma TED. O TED é outro tipo de transferência muito utilizada pelos correntistas é a TED. A TED não tem mais um valor mínimo para transferência, ou seja, pode ser transferido qualquer valor de pequena ou grande monta.

Quanto aos prazos de compensação, o valor cai na conta no mesmo dia, pois na TED não existe compensação bancária. Mas a transferência só será realizada caso haja o valor disponível em conta para esta transação. No DOC o dinheiro não cai na conta no mesmo dia, pois precisa passar por uma compensação bancária. Por isso em caso de urgência é indicado fazer uma TED.

Lembrando que o DOC pode ser feito tanto por conta corrente ou poupança, na maioria dos bancos. O mais interessante a fazer é entrar em contato com a agência sobre detalhes que podem mudar de acordo com a instituição.

Não existe também um valor limite máximo de transferência com a TED. O que existe são algumas variáveis que são impostas pela entidade financeira utilizada.

Fique atento ao seu extrato bancário para saber se o valor da tarifa foi estornado

Transferência errada

Para fazer uma transferência bancária, seja um DOC ou uma TED, são necessários alguns dados, como número de conta e agência de destino, nome completo e CPF ou CNPJ do titular da conta. Se algum desses dados estiver incorreto, a transferência não será realizada e o valor será estornado (voltará para a conta que saiu). E quando isso acontece, muitas pessoas ficam em dúvida quanto ao valor do serviço. É devolvido pelo banco ou não?

O valor deste serviço pode variar dependendo do modo que foi executado (caixa convencional, caixa eletrônico ou internet). E assim como outros serviços do banco, pode ter isenção ou taxas mais baratas em pacotes de conta.

Caso o serviço não seja efetivado por razões internas ao banco, o valor da taxa cobrada retornará ao cliente. É importante verificar se o valor foi ressarcido, em caso negativo entre em contato com o banco o quanto antes para fazer a cobrança do estorno.

Se o erro foi por parte do cliente, que lançou dados errados ou não conferiu corretamente os dados da transação, então o serviço foi prestado pelo banco, mas devolvido pelo banco de destino. Nesse caso, a tarifa não será devolvida.

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *