TED, DOC, TEV ou TEF? Qual usar para transferir dinheiro?

Atualmente, cada vez mais, as pessoas têm evitado andar com dinheiro em espécie, devido a questões de segurança. Em substituição a isso, além dos cartões de crédito e débito, as transferências eletrônicas têm sido muito mais utilizada, afinal, é muito simples efetuar qualquer transação pelo próprio celular, computador ou em canais de auto atendimento disponíveis em várias cidades.

No entanto, existem tipos diferentes de transferências, uma para cada situação e cada uma com suas peculiaridades. Assim o cidadão que, no momento de utilizar, deve escolher qual a melhor operação se encaixa para efetuar a transação.

As três operações mais utilizadas são DOC, TED e TEF. Siglas muito utilizadas, mas que muitas vezes ainda geram dúvidas.

A pergunta é: DOC, TED ou TEF? Qual utilizar para transferir dinheiro? Primeiramente vamos esclarecer, para que serve cada uma dessas operações.

DOC

O DOC (Documento de Ordem de Crédito) é utilizado para transferência de dinheiro para outra conta e banco. Tem limite máximo de R$ 4.999,99, portanto, para valores acima de 5 mil será necessário fazer uma TED.

Lembrando que o DOC pode ser feito tanto por conta corrente ou poupança, na maioria dos bancos e pode ser feito até as 21:59, assim será compensado no dia seguinte. Neste caso, como no DOC o dinheiro não cai na conta no mesmo dia, pois precisa passar por uma compensação bancária. Por isso, em caso de urgência é indicado fazer uma TED.

O cartão de crédito ou débito também é uma forma de transferência

O cartão de crédito ou débito também é uma forma de transferência via TEF

TED

A sigla TED significa Transferência Eletrônica Disponível. E também é uma forma de transferência de dinheiro entre agências de bancos diferentes.

A TED não tem valores mínimos para transferência há muito tempo, ou seja, pode ser transferido um valor de R$0,01 até milhões de reais. O valor cai na conta no mesmo dia em que a transação foi compensada, desde que haja o valor disponível em conta para esta transferência. Para isso, ela precisa ser feita até as 17hs, além deste horário a TED pode apenas ser agendada e o dinheiro cai na conta no dia seguinte.

Como dito, não existe um valor limite máximo de transferência com TED. O que existe são algumas variáveis que são impostas pela entidade financeira utilizada a depender do perfil de cliente. Mas geralmente as transações podem ser feitas nos caixas convencionais, caixas eletrônicos e até mesmo na internet.

Na maioria dos casos, as operações de TED e DOC podem ser feitas diretamente no caixa da agência, terminais eletrônicos de autoatendimento, aplicativos de celular e internet. O valor das tarifas variam de acordo com o meio utilizado para a transferência. Em todos os bancos, quando feita a transferência através de caixa convencional o valor da taxa será o maior que por meios eletrônicos.

Podemos ver pela descrição acima, que o DOC e a TED são transferências entre contas em bancos diferentes. Para contas bancárias da mesma instituição, é preciso outro tipo de transação. Veja:

TEV

Agora, se você precisa enviar dinheiro para outra conta na mesma instituição bancária, você não usará nem o TED, nem o DOC. A opção é a TEV, que significa Transferência Eletrônica de Valores.

Por se passar entre contas da mesma instituição, o processo é muito mais simples e rápido. Normalmente, em menos de 10 minutos o dinheiro já estará na conta do destinatário. Inclusive em fins de semana e dias não úteis. Os limites destas transações costumam ser mais flexíveis que os do TED e DOC mas, ainda assim, terá

TEF

A TEF (Transferência Eletrônica de Fundos) é uma operação para casos diferentes das transferências entre contas.

Quando fazemos compras no supermercado, pagamos o restaurante, compramos roupas, acabamos na maioria das vezes utilizando o cartão magnético que debita da conta apenas o valor necessário e o restante fica lá, intacto. Essa transferência de fundos entre o banco e os estabelecimentos é a TEF.

Quando se utiliza a TEF, é somente essa operação, ou cheque ou dinheiro em espécie. Já nos casos de utilização de DOC e TED, pode-se optar por um dos dois, de acordo com sua urgência e montante a ser transferido. Não há como utilizar a TEF em substituição a uma dessas operações.

Lembrando que para fazer um DOC ou TED é necessário ter em mãos nome completo do titular, CPF ou CNPJ, número do banco, número da agência, número da conta e saber se a conta é corrente ou poupança. Ter em mãos todos esses dados corretos agiliza o processo. Já para fazer TEF, é necessário ter em mãos os cartões do banco e senhas.

Comentários
  1. maria Antônia Feliciano

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *